CONSULTÓRIO MÉDICO

Ronco e Apnéia do Sono: um mal que afeta a sua saúde e a de sua família!

  • 14 de março 2018
  • por Editor

Esta semana, entre os dias 11 a 18 de março se comemora  a semana do sono e o otorrinolaringologista Paulo Mendes Junior esclarece como cuidar da saúde e acabar com o ronco e a tão perigosa apneia.

 

O ronco é uma situação por vezes encarada como brincadeira e gozação entre os amigos e familiares, mas não deveria ser tratado assim. Pois é um indicativo de que algo não vai bem com o sono de quem ronca.

 

É um ruído da vibração do ar pelas estruturas da garganta que geralmente estão muito estreitas e por vezes se torna muito desagradável, principalmente para quem dorme ao lado de quem ronca. Geralmente, quem emite este ruído, só sabe que faz isto, se o avisarem com reclamações, cotoveladas ou beliscões.

 

A sua frequência é grande, pode acometer até 30% da população adulta, principalmente aos homens.

 

É mais comum em pacientes com sobrepeso ou obesidade, pois quando ganhamos peso, diminuímos os espaços da passagem do ar pela garganta e assim o ruído será mais alto e forte. Por isto, uma das principais causas do aparecimento do ronco ou de sua piora é o aumento de peso, principalmente d da parte abdominal que será pior quando a pessoa dormir com o decúbito dorsal ou seja de barriga para cima.

 

Outras causas são doenças que acometem o nariz que favorecem a dificuldade da respiração que pode ser decorrente a um desvio de septo, hipertrofia de cornetos ou a famosa carne esponjosa, uma rinite não controlada, entre outros.

 

Para isto, é interessante realizar um exame chamado nasofibroscopia que é uma endoscopia nasal e é facilmente realizada em consultório médico sob um spray de anestésico no nariz. Após este exame poderá descobrir se a causa pode ser de um problema nasal.

 

Outras situações que pioram o sono são a ingestão de bebidas alcoólicas como também de medicamentos para dormir, pois farão um relaxamento de toda musculatura e diminuirão os espaços para a respiração.

 

Além do ronco, um dos grandes problemas da qualidade do sono é a presença de apnéias, que são paradas respiratórias de pelo menos de 10 segundos durante uma hora do seu sono.

 

Lembrando  que o ronco atrapalha principalmente quem dorme ao lado, mas a apnéia prejudica e muito para quem sofre com isto, pois como é uma parada da respiração ao dormir, o corpo, principalmente o pulmão e o coração, fazem um esforço muito grande para a pessoa voltar a respirar e isto pode ocasionar alguns problemas:

– Irritabilidade

– Diminuição da concentração e assim riscos de acidentes, principalmente no transito e no trabalho.

– Sensação de que as horas de sono não serviram para nada, as vezes acorda até mais cansado, depois do esforço para voltar a respirar.

– Diminuição do apetite sexual

– Dificuldade para emagrecer

– Sonolência durante o dia

– Hipertensão arterial

– Insuficiência cardíaca e pulmonar

– Riscos de infarto do coração e AVC

Para quem sofre ou suspeita de ter ronco e apnéia, é importante realizar um exame chamado polissonografia, no qual a pessoa dorme na clínica. Será analisado o sono, principalmente a sua qualidade e o número de apneias obstrutivas do sono.

 

Como  perceberam, o tema não se esgota aqui, por ter várias causas, poderá ser indicados vários tratamentos, desde emagrecer, mudar os hábitos de vida  (bebidas alcoólicas, evitar alguns medicamentos, não comer muito a noite), medicamentos nasais e até cirúrgicas de garganta e de nariz.

 

Além deste tratamentos citados acima, existem outros mais específicos para quem sofre de apnéia do sono.Se o número for de grau leve, poderá ser indicado também um aparelho intra-oral,confeccionado por um dentista.

 

Mas se o grau for de moderado a grave, provavelmente a utilização de um aparelho chamado CPAP será muito bem indicado. Ele emite ar em pressão positiva facilitando a respiração do paciente que não está conseguindo sozinho fazer isto ao dormir. Sendo bem indicado e bem adaptado por profissionais que trabalham com este aparelho ha muito tempo poderá ser solucionado tanto o ronco quanto a apneia.

 

Todas  estas avaliações e indicações de exames e consequentemente tratamentos deve ser feito em consulta com médicos especialistas na área do sono.

 

Procure uma ajuda médica que assim sua qualidade de vida e de sua familia será melhor.

 

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *