Consultório médico

Prevenção de doenças no idoso: idade avançada, cuidados redobrados

  • 01 de outubro 2018
  • por Hellen Ribaski

Com o progressivo aumento da porcentagem da população idosa, um dos maiores desafios da atualidade é a promoção do envelhecimento com qualidade. Para tanto, são necessárias ações coordenadas que abranjam a prevenção de doenças, o diagnóstico em fase pré-sintomática e a gestão apropriada de afecções crônicas. Os problemas de saúde mais prevalentes no idoso se assemelham aos que afetam o adulto em sua maturidade.

 

Para falar sobre o assunto a Carol Chab entrevistou no Programa Manhã da Mais a Dra. Geraldine Guimarães, geriatra do Hospital VITA. Ouça a entrevista:

 

 

Um estudo realizado pelo Check-up Fleury demonstrou que as 13 condições mórbidas mais frequentes em indivíduos com mais de 65 anos são também as mais importantes entre pessoas de 50 a 55 anos, com destaque para o sobrepeso e a obesidade, a hipertensão arterial sistêmica, o sedentarismo e a glicemia alterada.  Dessa forma, muitas das medidas de prevenção primária de doenças independem de faixa etária e muitos dos princípios que norteiam a prevenção secundária no adulto – ou seja, o Check-Up – podem ser aplicados ao idoso apenas com alguns ajustes.

 

As três dimensões da prevenção de doenças

A prevenção de doenças é parte integrante da prática médica e se desenvolve em três níveis:

– a primária, que consiste na redução da chance de ocorrência de moléstias diversas, com medidas como vacinação, profilaxia do tabagismo e estímulo ao exercício;
– a secundária, voltada ao diagnóstico pré-sintomático de enfermidades, ou seja, à realização do Check-Up propriamente dito;
e a terciária, na qual se procura limitar o impacto causado por afecções já estabelecidas. -Essas três dimensões se aplicam a pessoas de todas as idades, porém tendem a ser menos exercidas na abordagem da população idosa, para a qual as ações de saúde se concentram nos esforços para minimizar as conseqüências de doenças crônicas. Mas, sem dúvida, há espaço para todas elas em qualquer faixa etária.

 

O que deve ser considerado no Check-Up da saúde do idoso

Investigação de doenças cardiovasculares
• Detecção laboratorial de dislipidemias e diabetes
• Eletrocardiograma de esforço
• Ultra-sonografia de abdome para pesquisa de aneurisma de aorta
• Rastreamento de neoplasias
• Mama: mamografia anual
• Cólon: pesquisa de sangue oculto, retossigmoidoscopia e colonoscopia
• Útero: colpocitologia (após os 65 anos, não necessária em caso de exames prévios repetidamente normais)
• Próstata: dosagem de PSA e toque retal (após os 65 anos, indicação controversa em caso de exames prévios normais)
• Pele e boca: inspeção da cavidade oral e da pele
• Levantamento de outras condições
• Rastreamento de glaucoma e de perda auditiva
• Investigação de disfunção tiroidiana
• Detecção de doenças infecciosas e/ou sexualmente transmissíveis
• Rastreamento de osteoporose por densitometria óssea

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *