Você sabe o que é câncer de colo do útero?

  • 07 de janeiro 2019
  • por Repórter

 

 

 

 

O câncer de colo de útero é um tipo de tumor maligno que ocorre na parte inferior do útero, região em que ele se conecta com a vagina e que se abre para a saída do bebê ao final da gravidez. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de colo de útero é o terceiro mais incidente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e do câncer colorretal. No programa Manhã da Mais a jornalista Tânia Jeferson entrevistou o oncologista do Hospital VITA Dr Henrique Lopes.

 

 

 

 

 

 

No entanto, hoje o diagnóstico é feito muito mais precocemente: na década de 1990, 70% dos casos eram diagnosticados em sua forma mais avançada. Já nos dias atuais, 44% são identificados na lesão precursora.

 

 

 

 

Tipos

 

 

Os cânceres de colo de útero normalmente são de dois tipos:

 

 

 

Carcinomas de células escamosas ocorrem na maioria dos casos e normalmente são ocasionados pela presença do vírus HPV

 

 

 

Adenocarcinomas são cânceres de colo de útero menos comuns, mas que também podem aparecer.

 

 

Em algumas ocasiões, os dois tipos de células cancerígenas podem estar envolvidos em um só caso de câncer de colo de útero.

 

 

Causas

 

 

O câncer de colo de útero usualmente ocorre quando há uma mutação genética nas células da região, que começam a se multiplicar de forma descontrolada.

 

 

Câncer de colo do útero

 

 

Normalmente essa mutação está relacionada a presença de alguns tipos de vírus HPV. O HPV é muito comum em mulheres (estima-se que 90% delas entrarão em contato com alguma cepa desse vírus ao longo de sua vida), mas apenas alguns tipos do vírus estão relacionados com casos de câncer de colo do útero principalmente os tipos 16 e 18 (presentes em 70% dos casos), mas também os tipos 31, 33, 35 ou 39.

 

 

 

Aproximadamente 291 milhões de mulheres no mundo são portadoras do HPV, mas apenas 32% delas estão infectadas pelos tipos 16, 18 ou ambos. Normalmente o tumor se desenvolve a partir de uma lesão percursora, que pode ser causada pelo HPV. Elas são totalmente tratáveis e curáveis, e apenas quando não são tratadas por muitos anos, elas podem se desenvolver em um câncer.

 

 

 

Essas lesões não apresentam sintomas, mas são facilmente detectadas nos exames Papanicolau, colposcopia e vulvoscopia. Converse com um ginecologista sobre estes exames. Além disso, apenas a presença do HPV não ocasiona o câncer de colo de útero, é preciso ter outros fatores de risco para que a doença se desenvolva.

 

 

 

Fatores de risco

 

 

Os fatores de risco para câncer de colo de útero envolvem:
Início precoce da vida sexual, que aumenta o risco de ter HPV
Grande quantidade de parceiros sexuais também aumenta o risco de contrair HPV
Presença de outras DSTs, como gonorreia, sífilis, clamídia ou HIV aumentam o risco do HPV

 

 

Sistema imunológico mais fraco, principalmente em pessoas que tem alguma condição de saúde que interfere em sua imunidade, faz com que o HPV tenha mais chances de se manifestar

 

 

Tabagismo pode aumentar incidência de carcinoma de células escamosas
Uso prolongado de pílula anticoncepcional (por mais de 5 anos)
Histórico de três ou mais gestações

 

 

Uso de DIU
Histórico familiar de câncer de colo de útero.

 

 

 

Além disso, existem fatores de risco que aumentam o risco de cânceres de modo geral, como:
Excesso de peso
Baixo consumo de frutas e vegetais.
Sintomas
Sintomas de Câncer de colo do útero
O câncer de colo de útero inicial ou mesmo o pré-câncer não costumam apresentar sintomas e são somente detectados pelos exames de rotina femininos.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *