Consultório Médico

Óculos de procedência duvidosa podem favorecer o aparecimento problemas nos olhos

  • 31 de janeiro 2019
  • por Repórter

(Foto: Reprodução)

 

 

 

Nessa época do ano, o cuidado redobra com o corpo por conta do contato excessivo com o sol e os olhos também devem ser protegidos

 

 

 

O verão é uma das épocas mais esperadas no ano por conta do sol e do clima e, justamente por essas razões, a atenção com a saúde aumenta. E não é apenas com a pele que nós precisamos nos preocupar: nossos olhos também são expostos em excesso e, se não receberem a atenção necessária, o momento de lazer pode resultar em graves consequências.

 

 

 

Os óculos escuros são os salvadores nesses momentos. É muito importante lembrar que esse acessório não vale apenas para estar na moda, pois são eles quem oferecem o filtro necessário para proteger os olhos das agressões que a radiação ultravioleta pode ocasionar. Por isso, a exigência de lentes confiáveis com proteção UV (ultravioleta) são cruciais na hora de escolher um modelo para curtir o verão.

 

 

 

 

O uso do acessório de má qualidade pode acelerar a aparecimento de doenças sérias, como explica Camila Dellatorre, oftalmologista do Hospital INC, “se os óculos escuros não tiverem uma proteção ultravioleta adequada, são ainda mais prejudiciais do que ficar sem usá-los”, conta. “Eles acabam por não filtrar a radiação prejudicial aos olhos, que passa a incidir inclusive sobre a retina, que fica na região posterior dos olhos.

 

 

 

 

“Isso se dá por conta do nosso sistema ocular, que se apresenta como uma estrutura de máquina fotográfica: A íris funciona como um diafragma que controla quanta luz vai entrar no olho, de modo que em ambientes claros, a íris fecha para diminuir a radiação que entra, e em ambientes mais escuros a íris relaxa, dilatando-se.” Confira a entrevista completa:

 

 

 

 

 

 

Consequências

 

 

 

A oftalmologista explica que, quando se utiliza lentes escuras de procedência duvidosa, por conta da sombra que as lentes fazem a pupila se dilata, mais luz se projeta para dentro do olho e, assim todo sistema ocular fica exposto, o que favorece o aparecimento de doenças, que possuem como fator de risco a radiação ultravioleta, como, queimadura em córnea, catarata e lesões na retina e ainda nas pálpebras.

 

 

 

“Para ter certeza de que a proteção está presente nos seus óculos, exija certificação no momento da compra e também é possível levá-los à ótica ou em consultório oftalmológico a fim de confirmar a presença de proteção UV do seu modelo”, aconselha Camila.

 

 

Fonte: Via assessoria

COMPARTILHE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.